terça-feira, 17 de junho de 2014

HATUEY


O conto seguinte relata uma triste história vivenciada pelos habitantes das américas quando esta foi invadida pelos europeus. É interessante que o personagem principal desta história pensa que o deus cristão é o ouro, causa do assassinato dos seus familiares e irmãos.

"Nestas ilhas, nestes humilhadeiros, são muitos os que escolhem sua morte, enforcando-se ou bebendo veneno junto aos seus filhos. Os invasores não podem evitar essa desgraça, mas sabem explicá-la: os índios, tão selvagens que pensam que tudo é comum, dirá Oviedo, são gente de natural ociosa e viciosa, e de pouco trabalho...Muitos deles por ser passatempo, se mataram com peçonha para não trabalhar, e outros se enforcaram com suas próprias mãos.

Hatuey, chefe índio da região de Guahaba, não se suicidou. Em canoa fugiu do Haiti, junto aos seus, e se refugiou nas covas e montes do oriente de Cuba.

Ali apontou uma cesta cheia de ouro e disse:
- Este é o deus cristão. Por causa dele nos perseguem. Por ele morreram nossos pais e nossos irmãos. Bailemos para ele. Se nossa dança o agradar, este deus mandará que não nos maltratem.

É agarrado três meses depois.
E amarrado em um pau.
Antes de acender o fogo que o reduzirá a carvão, um sacerdote promete-lhe glória e eterno descanso se aceitar batizar-se. Hatuey pergunta:
- Nesse céu estão os cristãos?
- Sim
- Hatuey escolhe o inferno e a lenha começa a crepitar."

(Cuzco - O Trono de Latão em Memória do Fogo, Os Nascimentos - Eduardo Galeano).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como Lutar Pela Democracia?

Nos dias que antecederiam o afastamento da Presidenta Dilma Roussef de suas funções no Governo Federal, recordo que fomos até a Avenida...