domingo, 25 de novembro de 2012

O Partido dos Trabalhadores x Supremo Tribunal Federal: Novos Rumos



O julgamento do mensalão está terminando. Ao final dele podemos perceber duas vertentes muito bem arraigadas. Por um lado vemos um povo satisfeito com o rumo que julgamento tomou, com uma parte da população elogiando e santificando os ministros do Supremo Tribunal Federal. Por outro lado, vemos outra parte, principalmente aquela ligada ao Partido dos Trabalhadores, que insatisfeitos comentam quão injusto foi esse processo e as condenações. Antes de tudo, gostaria de dizer que sempre fui atento observador das políticas petistas e que em boa parte concordei com elas e com os avanços que trouxeram ao Brasil e América Latina. Entretanto, isso não pode nos cegar de tal forma que tentemos esconder debaixo do tapete toda a sujeira de séculos.


Não concordo com os meus colegas petistas que tentam de toda maneira desvirtuar o trabalho do Supremo Tribunal Federal. Decisão do tribunal é para ser observada, respeitada e cumprida. Parto do pressuposto que só houve julgamento porque houve pelo menos a intenção do crime. Tentar convencer a população que caixa dois não é crime é alimentar um sistema injusto que apenas atende aos interesses dos mais ricos. O trabalho do STF acende em nós uma faísca de esperança que a justiça nesse país tem jeito. Entretanto, a posição que muitos têm de achar que todo petista é burro e ladrão também me preocupa. Xingamentos não contribuem para o processo democrático.  

Concordo com os meus colegas petistas que o julgamento teve um ar político, principalmente por ser realizado em época de eleição e ter uma cobertura intensa da mídia. Cobertura essa que simplesmente diminuiu logo que passaram as eleições. As penas foram muito duras com toda certeza. Sobre Teoria do Domínio de Fato, Dosimetria da Pena não me cabe fazer comentários porque foge do meu campo de conhecimento. Posso apenas confiar na decisão dos ministros e naquilo que sempre defendi: desvio de dinheiro público é crime gravíssimo e as penas têm que ser altas.

Sobre tudo o que foi realizado podemos traçar um novo panorama para a política brasileira. O Supremo Tribunal terá que julgar os casos de desvio de dinheiro oriundos de partidos como PSDB e DEM, para provar que o julgamento do Mensalão Petista não foi influenciado nem pela mídia ou mesmo por opositores do PT. O Partido dos Trabalhadores precisará rever o seu programa político e suas alianças, fato que a Presidente Dilma Roussef tem feito com muita cautela.  José Dirceu e José Genoíno precisam cumprir suas penas, duras penas, porque através delas poderá buscar uma maneira de provar que eram inocentes.

Hoje há um espaço deixado pelo PT que precisa ser preenchido com a renovação dele ou com a chegada de uma nova forma de fazer política. Como diria Leonardo Boff: “Criou-se um vazio que clama ser preenchido ou pelo PT reconvertido ou por outros atores e partidos que levantem a bandeira da ética e orientam suas práticas políticas por princípios e valores. Nisso nossa esperança não desfalece”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Como Lutar Pela Democracia?

Nos dias que antecederiam o afastamento da Presidenta Dilma Roussef de suas funções no Governo Federal, recordo que fomos até a Avenida...